Trago seu amor próprio em 5 passos

04/11/2020
Trago seu amor próprio em 5 passos

Primeiramente, é fato que nem sempre estamos bem com nós mesmos e nem com amor.

Nem sempre acordamos de bem com a vida e com todos e pior, quando passamos vários dias não gostando de nós mesmos, sempre arrumando defeitos e desculpas pode ter certeza que nosso amor próprio está lá em baixo na escala.

Se você está lendo este artigo pode ser que seu amor próprio esteja levemente ferido.

Ou até mesmo em casos extremos onde ele sequer existiu em sua vida.

Portanto, leia nossas dicas e ao final desta matéria quem sabe consiga reconquistar o seu amor próprio antes de buscar o de outra pessoa!

Amor próprio é algo muito complexo

Alguns alegam ter demais, outros de menos. Mas será que sabemos de fato o que é ter amor próprio?

Quer dizer, não basta se achar bonito na frente do espelho.

É preciso se amar ao ponto de saber a hora de partir quando uma situação ou pessoa não mais nos faz bem.

É pensar em si mesmo antes, mas não no sentido arrogante e egocêntrico, e sim no sentido que possui relação com a autopreservação do bem-estar físico, emocional e mental.

Sempre que esse tipo de assunto surge na mídia seja ela eletrônica ou não parece que o público mais atingido é o feminino.

De fato, a preocupação das mulheres com o próprio corpo, aparência e personalidade é muito maior do que a dos homens, mas é claro que isso não quer dizer que não hajam homens inseguros por aí.

Falar de amor próprio vai muito além de falar sobre amar o próprio corpo. Tem muito mais a ver com aceitação de si mesmo como é do que com padrões de beleza impostos pela mídia, em especial, às mulheres.

Por sorte, o feminismo tem vencido grandes barreiras e ajudado milhares de mulheres a se aceitarem mais e a se amarem mais.

Sendo assim, o emponderamento tem permitido que muitas mulheres se soltem das amarras dos padrões impostos pelo machismo e por essa sociedade patriarcal.

Mas ainda há muito pelo que lutar.

Confira nossas dicas que poderão lhe ajudar a resgatar um pouco de seu amor próprio!

1 – Você é mais que apenas um corpo. A primeira dica relaciona-se com seu corpo mesmo.

Quantas e quantas vezes você se olhou no espelho e achou que estava gorda ou gordo demais? OU muito magro? Não tinha o corpo definido, o bumbum lá em cima e os seios empinados? E essas celulites e estrias? Deus me livre! Ninguém vai ter querer assim.

Pois é. A sociedade impôs um corpo perfeito principalmente às mulheres, mas esqueceram de falar que cada pessoa possui um corpo e biótipo diferentes, logo, nem todos vão nascer com uma boa genética predisposta a receber resultados imediatos da academia.

Tão pouco obterão resultados diante de uma dieta regrada.

2 – Nosso corpo não possui defeitos.

É importante lembrar que não é porque uma matéria na revista tal disse que seu corpo de praia tem que ser determinada forma e então ao se olhar no espelho você chega a conclusão de que seu corpo não é daquela forma, é aí que entra o perigo.

Você passa a acreditar que há algo de errado com seu corpo porque ele não é igual ao de modelos e famosos.

É importante enfatizar que não precisamos ser iguais às moças e moços das revistas de beleza.

Cada pessoa possui uma vida e estilo de vida diferentes.

Nossas rotinas não são iguais. É importante ser feliz com nosso corpo como ele. É errado querer se modificar?

Não, mas se esse desejo de mudança passa a ser uma obsessão ao ponto de nossa vida e bem-estar começarem a ficar prejudicados, então sim, é errado.

Aceitar-se é o primeiro passo.

Todos temos formas e biótipos diferentes. Não é porque determinada celebridade pesa 55kg que todos nós devemos pesar também!

3 – Liberte-se de pessoas negativas

amor próprio

Primeiramente, todo mundo tem aquela pessoa no círculo de amizades ou até mesmo na família que não perde a oportunidade de comentar algo negativo acerca de nosso corpo.

Coisas como, nossa você engordou! São bem mais comuns do que gostaríamos.  Certifique-se de se livrar dessas pessoas. Corte o contato com elas. Primeiro, que se você engordou ou emagreceu, ganhou estrias ou rugas você tem espelho em casa. 

Não é preciso que ninguém lhe fale isso. E segundo,  que tudo isso é um processo natural do ser humano.

Portanto, não tem nada de errado em envelhecer muito menos estar um pouco acima do peso, ou magra demais para os padrões de beleza. 

4 –  Mude suas inspirações, referências e amor

O ser humano sempre busca inspiração de fora. É raro encontrar alguém que se inspire em si mesmo para melhorar.

Mas já que mudar esse fato é quase impossível, mude então as pessoas as quais você usa como inspiração e referência. Analise seu corpo, sua genética e seu biótipo.

Se você tem uma pré-disposição para ser muito magro ou magra, não adianta usar como referência alguém com o corpo mais cheio ou musculoso.

Claro que com muito esforço e dedicação qualquer coisa pode ser alcançada, mas você não deve desperdiçar sua vida toda na busca por um padrão.

5 – Dê adeus aos seus preconceitos

O mais importante na hora de resgatar seu amor próprio é se libertar de seus próprios preconceitos.

Quem foi que lhe disse que ser gordo é feio? Que não ter um corpo torneado é feio? Tudo o que nos foi imposto pela mídia e sociedade que nos obriga a nos odiar deve ser posto para fora de nossa vida!

Nos amar é uma tarefa lenta e dificultosa, mas que no final super vale a pena.

Ficar bem com nós mesmos é a chave para qualquer felicidade e também relacionamento, pois antes de nos envolver com outra pessoa é preciso estar vivendo um relacionamento saudável com nós mesmos! 

Confira neste link mais informações!

aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(prévia copia do nosso contéudo, pode trazer sérias conseqüências!)
(Este Portal não tem nenhuma ligação com a Globo, o nome é apenas fantasia.)