Empreendedorismo

Descubra tudo sobre o ciclo PDCA e veja como ele pode ser aplicado nos seus negócios.

16/11/2020
Empreendedorismo

Quando se pensa no gerenciamento de uma empresa, é preciso levar em consideração diversas situações, afinal, não é fácil gerenciar o próprio negócio, é onde entra o PDCA.

Para se ter sucesso nessa empreitada, é fundamental aprender constantemente, encontrando técnicas diferentes para auxiliar na administração.

Por isso é importante conhecer o ciclo PDCA.

O ciclo PDCA pode ser visto como uma ferramenta utilizada para gerir, administrar e melhorar os processos de uma empresa, de forma contínua.

Esse é um instrumento que trabalha com a continuidade e com a repetição, possibilitando uma melhor taxa de sucesso com seus empreendimentos.

Para isso, é necessário muito planejamento.

Por isso, separamos algumas dicas para que você possa aprender sobre o PDCA e utiliza-lo em sua empresa, visando a melhoria de várias áreas do seu negócio.

Portanto, veja tudo o que você precisa saber sobre o ciclo PDCA.

O que é o ciclo PDCA?

O PDCA é um método interativo de gestão, que contem quatro passos (que dão nome ao ciclo).

Ele é utilizado para o controle e melhoria contínua de processos e produtos, visando um aprimoramento constante dos processos de uma empresa. 

Além de PDCA ele também é conhecido como círculo/ciclo/roda de Deming, ciclo de Shewhart, círculo/ciclo de controle.

Além disso, há uma outra versão, conhecida como OPDCA, em que o “O” significa observação ou como algumas versões dizem “Segure a condição atual”.

De maneira geral, essa é uma ferramenta baseada na repetição, aplicada sucessivamente nos processos buscando a melhoria, de forma continuada, para garantir o alcance das metas necessárias à sobrevivência de uma organização.

Ela pode ser utilizada em qualquer tipo de empresa, auxiliando para alcançar um nível de gestão que se aprimora a cada dia.

O seu principal objetivo é o de tornar os processos da gestão de uma empresa mais ágeis, claros e diretivos.

Sendo um método largamente utilizado na busca da melhoria continua tão necessária para o sucesso dos negócios.

Por isso, essa é uma ferramenta que deve ser conhecida pela maioria dos empreendedores, principalmente por aqueles que lutam para aprimorar o seu negócio a cada dia. 

O que significa “PDCA”?

O ciclo PDCA, como o próprio nome já diz, é um ciclo, que possui quatro etapas principais.

Essas etapas dão nome à essa sigla.

Dessa forma, a sigla PDCA surgiu da junção das palavras em inglês PLANDOCHECKACT ou Adjust, que significam respectivamente PlanejarFazerChecarAtuar (ou ajustar).

Dessa forma ao iniciar o ciclo, aplicado em alguma área da empresa, visando a sua melhora, é preciso conclui-lo, para então perceber se ele atingiu as metas e objetivos.

E então, realizar novamente todas as etapas.

Por isso ele é um ciclo, pois está em constante mudança, realizando as mesmas etapas para atingir resultados diferentes. 

Como realizar as etapas? 

Como o próprio nome já deixa claro, a primeira etapa é a do planejamento, por isso vamos começar com ela.

Para Planejar, é preciso estabelecer os objetivos e processos necessários para entregar resultados de acordo com o que foi projetado (objetivos ou metas).

Estabelecendo também as expectativas de resultados, levando em consideração a integridade e precisão da especificação e as melhorias almejadas. 

É interessante começar em pequena escala (quando possível), para que assim seja mais fácil testar e compreender os possíveis efeitos do ciclo.

Aos poucos, deve-se ir aumentando a escala, melhorando cada vez mais os seus resultados.

Dessa maneira, a primeira etapa consiste no estabelecimento de objetivos e de processos fundamentais para garantir os resultados, de acordo com o que se espera atingir em termos de metas para a empresa. 

Quando as metas são definidas, deve-se definir os métodos para atingi-las.

E então, definir os procedimentos que serão seguidos para a obtenção das metas.

Como desenvolver?

PDCA

Para Desenvolver, que é a segunda etapa do ciclo, deve-se implementar o plano, executar o processo, fazer o produto. Coletar dados para mapeamento e análise dos próximos passos “Checar” e “Ajustar”.

Portanto esta etapa gera muito cuidado pois pode não ser a causa raiz.

Essa segunda etapa é vista como a etapa executiva da metodologia PDCA, deve-se executar todos e cada um dos processos.

Antes de iniciar a fase de execução é necessário educar e treinar todos os envolvidos no processo para garantir que todos estejam comprometidos e que tudo saia conforme o planejamento realizado na etapa anterior.

A terceira etapa é a de Checar, ou seja esse é o momento de estudar os resultados, realizando comparações em relação aos resultados esperados (objetivos estabelecidos no passo “PLANEJAR”) para determinar quaisquer diferenças.

É interessante procurar por desvios principalmente na aplicação do plano e também olhar para a adequação e abrangência do plano, permitindo a execução do próximo passo, ou seja, “AGIR”.

O último passo é o de Agir (ou ajustar),é nesse momento que se deve tomar as ações corretivas sobre as diferenças significativas entre os resultados reais e planejados.

Além disso, é preciso analisar as diferenças para determinar suas causas. Sendo necessário determinar as mudanças e incluir as melhorias, seja em relação aos processos ou aos produtos.

Dessa maneira, pode-se iniciar o ciclo novamente, aplicando as mudanças necessárias para que ocorram as melhorias.

Por isso é interessante analisar os resultados frequentemente.  

Com o ciclo PDCA o empreendedor irá conseguir modificar muitos de seus processos, encontrando soluções diferenciadas para os seus problemas atuais da empresa.

Dessa forma, será possível se desenvolver e encontrar maneiras de aumentar a produtividade da empresa.

Confira mais dicas no nosso site!

aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(prévia copia do nosso contéudo, pode trazer sérias conseqüências!)
(Este Portal não tem nenhuma ligação com a Globo, o nome é apenas fantasia.)